FOTOGRAFIAS / SÉRIE EUROPA

SÉRIE EUROPA

As fotos que compõem a série Europa foram feitas nas cidades de Veneza, Milão, Florença, Roma e Sirmione, além de Paris e Londres.

Com exceção de Sirmione, todas são cidades-ícones no imaginário mundial. Ao ouvirmos seus nomes surgem imagens em nossa mente, imagens construídas através de filmes, fotos, relatos de viagem e, muitas vezes, sem as ter conhecido realmente.

Marcia tem a coragem, em suas fotos, de abordar a contemporaneidade renegando o grotesco e/ou chocante como ponto de apoio para sua poética; sua linguagem é outra, é uma linguagem mansa, um sussurro, não um grito. Porém, comunica algo mais sério do que a princípio percebemos. São distorções, imagens super ou sub-expostas, inversões de planos de importância, granulações,

enfim, aspectos que acabam por conferir uma atmosfera que, a princípio, não parecem condizer com nossa imaginação pré-concebida. Muitas vezes o artista não consegue discorrer sobre sua obra (talvez nem deva); cabe a quem as vê tirar suas conclusões.

            

Revendo as imagens, gosto de pensá-las como uma metáfora para a Europa dos tempos atuais: uma Europa envelhecida e que vai esmaecendo, se desfazendo, que vai adquirindo um jeito de parque de diversões abandonado, com pouca presença humana (quando elas surgem não há rostos ou mesmo silhuetas claras) e sempre oprimidas pelos brinquedos-monumentos. São nessas ocasiões que elas mais me emocionam: quando a História parece se encaminhar para um fim, mas, como estas imagens, ela se reinventa para provar que o bicho homem ainda é capaz de produzir algo belo.


Marcelo Salles